segunda-feira, 14 de junho de 2010

Vestido - E lá vamos nós


Os preparativos estão sendo definidos. É muito bom sinalizar o checklist mas já dá um sensação antecipada que vai deixar saudades. Parece meio pirado mas vou sentir falta dessa preocupação gostosa, se é que dá pra definir assim.

Decidi sobre o vestido. Como a maioria das noivas vi muitos, mas muitos modelos de vestidos. As vezes sem olhar o nome da loja eu já sei de onde é. Nessas andanças em lojas de aluguel eu vi muita noiva vestindo dois modelos e se decidindo. Não sei se isso é bom ou ruim mas comigo não foi assim. Fiquei por duas semanas olhando o mesmo modelo que eu tinha pré definido com a costureira e decidi o preço ficou muito bom em relação ao que tenho visto por aí e espero que o resultado seja idem. Dois parentêses para a minha teoria do aluguel (devem conter informações erradas mas é a minha percepção, ok?!:

Na época das nossas avós e mães não tinha essa indústria casamentícia mas todo munda casava, ricos ou pobres cada um como permitia o bolso. Toda noiva comprava ou fazia seu vestido, com luxo ou sem luxo algum, no máximo pegava emprestado. Uma prima da minha mãe casou no final de 1986, eu era muuuuito pequena mas lembro da euforia na casa, a mãe dela era costureira e fez um vestido com muuuuuito tecido mangas bufantes, depois parte do vestido virou forro para o moisés da primeira filha dela. Já ouvi história de noiva (das antigas) que comprou no carne. E daí depois do casamento fazer o que com o vestido? Guardar, doar, vender? Imagina um vestido grande vira um trambolho dentro de casa. O aluguel surgiu como uma praticidade. Aluga, usa e devolve. Partindo do pricípio do aluguel por uma única mísera noite mesmo com a equação do tecido nobre mas a mão de obra deveria sair mais em conta. Grande engano. Se a noiva optar por um vestido virgem, novinho em folha, sem a energia de ninguém (oi??), é um assalto! Céus!!!! Um vestido Center Noivas eu já encontrei por 2.300 mil e se pedisse pra loja confeccionar um modelo parecido o primeiro aluguel sairia por 2.800 mil. O resultado da equação pra mim é o seguinte: Alugar +Usar uma vez - pagar lavagem extra - devolver + espaço no armário X praticidade = pagar o valor de venda. Pra mim as lojas cobram pelo aluguel o valor de venda do vestido.

No sábado acordei cedo e fui para Madureira com minha mãe e a costureira. Meu Deus que furdunço, era gente pra tudo quanto é lado, na passarela tinha engarrafamento (sério) e no som da rua tocando Nora Jones, tudo a ver. Fomos na Tico na estrada do Portela, a loja estava abarrotada. Fiquei surpresa com a quantidade de noivas e debutantes, na loja fica um estilista estilo Clodovil criando vestidos conforme o gosto das clientes, engraçado mas funcional. Foi bom eu ter ido com a costureira porque eu não achei que nenhuma das rendas era a ideal e com certeza ela teria levado uma que não gostei. Fiquei orgulhosa de mim, geralmente as pessoas me convencemque é melhor vai ficar bom mas dessa vez bati o pé "Não, não é essa!" "Ah mais idêntica você não vai encontrar" " Tá, mas dessa eu não gostei" Fomos então na loja em frente, Sirilãndia (eu acho, Siri alguma coisa) no fundo da prateleira encontrei a renda que chegou mais próximo do que eu queria. Já estávamos saindo quando a vendedora chamou "Ei, tem mais uma aqui!". Parece que meu anjo da guarda estava atento. Dona Nazaré levou meus preciosos e caros tecidos e no sábado eu vou tirar as medidas. Tensa. Que o vestido fique lindo, que tudo dê certo e eu continue simpatizando com a Nazaré.

quarta-feira, 9 de junho de 2010

Esse blog mudará de nome...


Tipo assim... in love... totalmente amando!
Agora eu tenho A-LI-AN-ÇA. Te mete! Eu escolhi esse modelo há uns dois anos. Namoro a vitrine desde então. O Junior que filhos pra ontem (socorro), toda vez que ela falava em filhos eu mostrava meu dedo anelar e dizia "a gente não tem nem alianças e você já está falando em filhos!". Daí que nós fomos em duas joalherias do shopping no mês de fevereiro, vimos modelos e preços e no meu aniversário eu ganhei as alianças. Ficou na loja pra apertar e só buscamos mais de um mês depois.
Eu adoro unha curta com esmalte preto ou roxo mas na semana em que buscamos as benditas não cortei as unhas e pintei de francesinha. Uma lindeza, pura meiguice, mão de noiva mesmo. Tirei várias fotos mas como disse no post abaixo, o cabo da máquina sumiu : (.

Selinhos

Estou com muitas novidades, não sei nem o que eu conto primeiro. Estava tentando encontrar o cabo da máquina para postar fotos mas o danado sumiu. Então vai sem foto mesmo. Antes vou postar 2 selinhos que ganhei da Carol do http://enfimvamoscasar.blogspot.com/.


O que tem na sua bolsa neste exato momento?

Carteira, Riocard, crachá, livro Ramsés,guarda chuva, pen drive, iogurte de maracujá activia (mt gostoso)

2. Três coisas que fazia com suas amigas na infância:

Brincava de Barbie, pulava elástico, dava "aula para as mais novas, todas as brincadeiras de roda possíveis, todos os piques imagináveis.

3. O que tem na minha necessaire?

Escova e pasta de dentes, remédios, cera para cutícula, blush, fluido matificante, lenços umidecidos, batom, gloss, Neosoro, fivela de cabelo.

VOLTO AINDA HOJE!!!!!