quinta-feira, 28 de outubro de 2010

O Tempo Urge e a Sapucaí é Grande

Nossa agora estou pedindo mais uns dias pra ver se consigo fazer tudo. Acho que não vai dar tempo. Estou anotando tudo na agenda pra não esquecer de nada.
Ontem fiz o teste do cabelo e da maquiagem. O cabelo eu gostei muito, sempre quiz cabelo preso e acho que ficou gracioso mas ainda não decide sobre o "enfeite" mandei fazer 2 e na hora eu decido. Agora o teste da maquiagem foi meio estranho, ela não fez toda a maquiagem fez apenas um olho(?!). Mas acho que ficou bom.
Saí do salão e fui direto para a floricultura (com apenas um olho maquiado) e fechei o bouquet. Fiz uma mistura e acho que vai ficar gracioso.
Ah sobre Penedo, comprei umas coisinhas para casa nova. Muitas velas perfumadas (adoro), claviculário, uma mandala com velas, anjinhos de natal (fofos) e mais velas. Agora eu tenho máquina depois mostro aqui.

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Tá muito perto! Deus do Céu! Queria estar escrevendo freneticamente... Mas aconteceram tantas coisas nas últimas semanas que não tive coragem de aparecer aqui. Foram momentos difíceis. Mas paece que está passando. Passou, chega! Estou indo ali em Penedo (eu amo Penedo! Não tem nada demais mas é tão gostoso, um clima bom.) e volto já. Foi o primeio lugar que viajei só com o Junior (coisa rara). Ainda lembro a gente chegando, ainda na Dutra de repente um frio, perguntei se o Jr tinha ligado o ar. Que nada era o clima. Congelei naquele fim de semana, o carro resolveu dar problema, mas foi praticamente perfeito( a não ser por um detalhe que a mad. Deb.  sabe bem, rs)

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Fugindo dos Flashs


Já contei pra vocês que eu sou cri-cri. Então, isso ocorre comigo. Tem umas coisas que eu não aguento. Já contei que tenho ido assistir aos casamentos na igreja. Quando começa o cortejo é uma loucura. Os convidados não assistem mais nada com os olhos que Deus deu. E flash o tempo inteiro vale até celular. Eu já pedi pra tia Alice trazer fotos pra mim de casamento (oh menina pra ser convidada!) mas fica uma loucura. Caramba já tem um fotógrafo lá fazendo o trabalho. Fiquei imaginando as fotos do álbum com todas aquelas pessoas fotografando. Aí pensei outra coisa, eu que não tenho foto nem no orkut estarei disponível nos orkuts dos amigos. Aiiiii não tô gostando mas fazer o que?

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Sábado fui assistir aos casamentos na igreja. Foi o primeiro que vi com músicos contratados. Foi a coisa mais linda do mundo! Eram músicas modernas com instrumentos clássicos. Lindo, lindo, lindo! Na entrada da noiva teve até fanfarra e na hora das assinaturas foi "Por Você". No final da cerimonia fui pegar um cartão e quando olhei o nome... músicos conhecidos... até doeu. Violinos Veneza amei de paixão mas a essa altura não cabe no meu orçamento.


P.S. Post sem patrocínio, juro.

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Saindo da Pauta mas Sempre no Amor

Ai gente tanta coisa pra contar mas eu não resiste. Ainda fui assistir Comer, Rezar e Amar (porque mesmo, hein?!) mas li o livro há uns dois anos (Jones confirma pra mim na primeira folha). Eu estava em um momento bem feliz mas no início do livro todo aquele sofrimento foi tão genuíno, tão provável que eu conseguia sentir toda aquele confusão de sentimentos mesmo estando no momento very happy. E daí que no desenrolar da história lá na Indonésia e o Felipe aparece eu achei legal, curti mas eu achei que não iria muito longe, lembro que no site dela o povo curioso perguntava "E o Felipe? Vocês estão juntos..." Todo aquele papo de comadre. Então, que agorinha passeando pelo Submarino vi esse pré lançamento (se notícia já está velha perdoem).

 
                                    
Comprometida: Uma História de Amor



A viagem de Elizabeth Gilbert em "Comer, Rezar, Amar" atraiu mais de sete milhões de leitores pelo mundo. Comprometida conta a história do que a autora descobriu depois.



Elizabeth Gilbert estava com quase trinta anos e tinha tudo o que qualquer mulher poderia querer: um marido apaixonado, uma casa espaçosa que acabara de comprar, o projeto de ter filhos e uma carreira de sucesso. Mas em vez de sentir-se feliz e realizada, estava confusa, triste e em pânico. Enfrentou um divórcio, uma depressão debilitante e outro amor fracassado até que decidiu tomar uma decisão radical: livrou-se de todos os bens materiais, demitiu-se do emprego, e partiu para uma viagem de um ano pelo mundo - sozinha. "Comer, Rezar, Amar" é a envolvente crônica desse ano.



Nos últimos capítulos de "Comer, Rezar, Amar", Liz Gilbert conhece o brasileiro Felipe. Naturalizado australiano, ele vivia na Indonésia quando conheceu Liz, 17 anos mais nova - é ele o "coroa" da dedicatória do novo livro escrita em português até na edição de língua inglesa.



A história de Comprometida começa dezoito meses depois do fim de "Comer, Rezar, Amar". Com humor e inteligência, o livro examina questões de compatibilidade, paixão, fidelidade, tradição familiar, expectativas sociais, os riscos de divórcio e as responsabilidades mais mundanas. Liz Gilbert desfaz os mitos, desmonta os medos, constrói uma perspectiva histórica e troca, enfim, fantasias românticas por vitais compromissos emocionais. Assim, o livro se torna uma celebração do amor - com toda a complexidade e as consequências que o amor verdadeiro, sem ilusões, sempre acarretará.
(Descrição do Submarino)

Dando uma chance para o amor. Tudo! Olha tem momentos que eu quero fatiar o Jr, cortar em cubinhos e jogar pro alto, agora junta!. Mas passa um tempinho (ou tempão) e eu quero ele comigo grudado vendo filme tosco na tv, reparando na belezura do jogadores de futebol, dando beijinhos de Amelie Poulain, escolhendo pizza ou Habib's e torcendo pra não chegar nínguém as 22h (isso não é hora de visitas!).

P.S. Esse post não foi patrocinado.




sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Energias e Convidados


Quando montamos a lista de convidados que fui perceber que duzentos convidados não são nada. Cada um ficou com cem convidados mais a margem de faltosos. E os corte? Deixa comigo, falei. Cortei sem dó nem piedade. Minha mãe chorou mas fazer o que? Ainda não descobri a árvore da fortuna. Mas com o passar do tempo entram convidados saem convidados, uma loucura! Quais pessoas devem ser convidadas? Quais os critérios? Família, amigos, vizinhos, colegas de trabalho? O meu foi mas ou menos isso. Por mais que a festa seja uma comemoração, bênção e o mais importante é o que vem depois.


Mas porque estou contando tudo isso? A minha mãe é uma grande tagarela e a fala de mim pra todo mundo. Ela é técnica de enfermagem e na clínica onde ela trabalha nem os pacientes aguentam mais ouvir sobre esse casamento (sério!). Mas isso dela falar é de sempre. Tem uma colega que trabalhou com ela há anos mas sempre perguntou muito por mim. Minha mãe diz que ela fala assim " E a Érika, como ela está?" Se ela encontrar com ela na rua hoje em dia é a mesma coisa. Minha mãe já perguntou "Mas que tanto você pergunta pela Érika" ela disse que não sabe mas tem um carinho por mim. Detalhe, nunca nos vimos. Ela dizia que o dia em que eu casasse ela iria até a igreja pra ver (isso tem muitos anos). Minha mãe brinca e diz que ela foi minha mãe em outra vida.

Daí que eu separei um convite pra ela. Mamis (da vida atual) acabou de ligar contando que hoje de manhã e ligou pra avisar (mãe de outra vida) que ia fazer uma visita rápida para entregar meu convite. Nossa, a Mirian pirou, gritou feito louca "Nossa, a Érika lembrou de mim!", espantando porque eu tinha lembrado dela e garantiu que vai na igreja com certeza. Fiquei emocianada sabe.

Mas porque eu convidei? Para agradar minha mãe? Também. Mas eu considero o momento tão especial... e o importante é isso. Estarmos rodeados de pessoas amadas, que gostem da gente e estejam vibrando a nosso favor. Infelizmente eu sei que não serão 100% dos convidados assim. Infelizmente não dá pra passar o cerol em geral (que palavreado chulo e carioca, mas é ótimo vai!?) então meu bem, carregamento extra de energias positivas.

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Selinho

Ganhei um selinho do site Noivas Rio.

terça-feira, 5 de outubro de 2010

Contagem Regressiva



Pendente:


  • Levar documentos na igreja
  • Roupa do noivo, pais e padrinhos
  • Roupa da dama e do pagem ( Sim, a noiva mostra amoleceu o coração)
  • Lapela
  • Véu
  • Pista de dança (sim ou não?)
  • Prova de cabelo e maquiagem
  • Como as alianças chegarão até o altar?
  • Langerie
  • Bouquet (ainda não encontrei o que eu queria)
  • Chá de Langerie? (tic tac tic tac o tempo está esgotando...)
  • Lua de Mel
  • Definir decoração do salão
  • Músicos para a igreja
  • Gravação das Alianças
  
 

 

 

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

A Casa Nova

Esse é um item que me estressou demais em todo esse processo. Imagina que ainda não temos uma definição(?!?!?!?!?) Ai não vou nem entrar em detalhes. Já abistrai total. Mas temos um plano B até nossa mudança para o apê. Ficaríamos em um apartamento do cunhado até resolver tudo. Coisa de um há dois meses. De primeiro não me agrada mas acho que no fundo vai ser legal, a palavra principal é PRIVACIDADE, total lua de mel. O lugar é legal mobiliado. Mas eu gosto das minhas coisas, posse mesmo sabe? Em casa eu fico no meu quarto, o espaço tem tudo haver comigo, eu escolhi a cor lilás para as paredes, os móveis, os móbiles, meus livros e todos os objetos que já fazem parte do ambiente. As crianças adoram, outro dia ouvi de uma vizinha fofa que eu adoro "Aiiiiii quarto de princesa".
Então que mesmo em processo de definição de espaço as idéias fervilham na minha mente. O Jr diz que eu posso escolher tudo ele só quer levar o colchão de (cuma?). Mar o bichinho tá velho mas ele diz que não vai achar outro igual, Fala sério " Ah é a fábrica da Ortobom fez um único colchão de ótima qualidade e vendeu pra você!!!"
O que mais me empolga é a idéia de ter um closet. Como o apê tem três quartos e o baby vai ter que esperar um, dois, três, quatro, cinco... anos (posso escrever o Jr não passa por aqui, heheheheh). Eu viajo, ainda ñão fiz um projeto mas vi um closet e home office (acho que é isso).
Mas enquanto o projeto não sai eu fico pensando nos cabides. De madeira? Forrado? Acrílico?
Os de madeira são caros mas já achei uns sites que vendem por atacado. Os forrados eu acho um charme, a Charlotte do seriado Sexy and the City, tinha o closet todo assim. De um cor só fica super delicado. Para as mais habilidosas no site www.elianatorees2.multiply.com tem um PAP bem explicadinho.
fotos copiadas da net (não lembro a fonte)